Sexta, 21 Dezembro 2012 13:17

Uruguay e Argentina - Dez 2012

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

           Viagem ao URUGUAI e ARGENTINA

Realizada a partir de 21 de dezembro de 2012

Motociclista:  Maurício Gava

Felizmente ou Favorito em casa. . .

Infelizmente por ter acabado ... Felizmente por tudo ter ocorrido muito bem nestes 6 dias de viagem ...

Partimos na Sexta feira (21/12/12) rumo ao Chuí, uma rota de aproximadamente 820 km. Logo em Osório-RS após 150 km percorridos iniciados a chuva, foram quase 400 km até Pelotas-RS de muita água. Ao entrarmos na Reserva do Taim o sol felizmente deu como caras. As capivaras e jacarés são mais comuns. Foram quase 250 km de retas. Chegamos no Chui por volta das 15:00 onde pernoitamos no Hotel Rivero - contato (53) 3265-1287.

 

Sábado o dia amanheceu muito bom, pela manhã os termômetros marcavam 14oC, partimos as 08:00 rumo á Punta del Este cerca de 230km pela Ruta 9, cambiamos um pouco de dinheiro e fizemos todos os trâmites. Por volta das 09:00 já estávamos dentro do Uruguai.  No caminho fizemos algumas paradas, como no Forte de Santa Tereza, localizado na cidade de Castillos, infelizmente o forte só abre para visitação interna a partir das 13:00, por isso seguimos viagem. Durante uma seção de fotos a beira da estrada, acabamos encontrando um celular com o cartão chip ainda dentro, este que posteriormente serviria para ligarmos para casa e mandarmos notícias, já que nossos celulares não funcionavam no Uruguai (Nunca esqueça de verificar a cobertura com a operadora).

Chegamos em Punta por volta das 12:30. Onde ficamos no Hotel Dollar, localizado à 600m do Cassino Conrad, próximo ao monumento “Los Dedos”, ótimo custo benefício. A tarde aproveitamos para visitar este paradisíaco balneário. É de perder a conta da quantidade de Porsches que vimos, cassinos enormes, casas que parecem cenários de filme. Aproveitamos e fomos até Punta Balena e visitamos a Casa Pueblo, uma linda construção num lugar paradisíaco. Visitamos também o monumento Los Dedos, as praias e o Porto.

Domingo partimos também por volta das 08:00 rumo a Colonia Del Sacramento (+-350km), o dia amanheceu muito lindo, com uma temperatura de cerca de 12oC. Resolvemos ir pela Ruta 8 passando “por fora” de Montevideo. Ao chegarmos à província de Santa Lucia, logo depois de Canellones tivemos uma ingrata surpresa, devido às chuvas que ocorreram o rio transbordou e encobriu uma ponte. Fim da linha! Após uns 30 min. de conversa com alguns Argentinos e Uruguaios resolvermos voltar, já que levaria aproximadamente 2 dias para liberar a passagem. Decidimos que o melhor caminho seria voltar até Montevideo, pegar a Ruta 1 e seguir viagem. Foram cerca de 70km até esta rota, seguindo por umas pequenas estradas de interior, porém todas pavimentadas.  Após desviar esse trecho chegamos e Colonia por volta das 12:00, onde uma muralha de aproximadamente 5km de lindos e gigantes coqueiros nos recepcionaram dos dois lados da estrada. Um dos trechos mais bonitos da viagem.

 

Colonia Del Sacramento é a cidade mais bonita de toda a Viagem. Uma paisagem européia, com muitos carvalhos pelas ruas, construções antigas, lindos bares e praças. Fomos até o hotel El Viajero, nosso objetivo deste dia era conhecer Colonia e partirmos na segunda pela manhã para Buenos Aires de BuqueBus, porém, iríamos deixar as motos no hotel e passaríamos apenas nós pois o valor para levar as motos até a Argentina pelo rio seria inviável. Ao chegarmos ao hotel acabamos encontrando uma promoção de passagem ida e volta para Buenos Aires por $1.300,00 pesos uruguaios, cerca de R$130,00 reais. Porém o Navio sairia as 16:00. Acabamos comprando, já que o preço normal é em torno de R$210,00. Visitamos alguns pontos turísticos em Colonia, tomamos um banho no hotel, deixamos as motos na garagem e partimos em direção a Buenos Aires.

Devido à Argentina não ter horário de verão, partimos as 16:00 e chegamos também as 16:00. Logo na chegada fomos visitar Porto Madero, que por sinal realmente é muito lindo. Pegamos um taxi e fomos até o famoso estádio do Boca Juniors, La Bombonera, por sorte chegamos faltando 20 min. para fecharem os portões (Fecham as 18:00) . Entramos no gramado (que por sinal é horrível) e visitamos um pequeno museu que há, batemos algumas fotos e partimos rumo ao Bairro de Palermo para encontrar um hotel. Após chegar neste bairro, procurar por quase 2 horas e não encontrar nenhum hotel disponível (haviam alguns, porém o valor estava em torno de R$180,00 por pessoa), se decepcionar pela sujeira, mal cheiro decidimos tentar voltar até Colonia. Encontramos uma Lan House e procuramos os horários de saída dos navios, porém, o último sairia dali 25 min. e infelizmente não seria tempo o suficiente para conseguir embarcar. Resolvemos então procurar mais alguns hotéis pela internet e acabamos encontrando uma “espelunca” a qual tivemos que pagar R$80,00 cada um para dormir. À noite fomos jantar em um restaurante e por incrível que pareça, o preço de uma cerveja Stela Artois de 1L que tomamos ficou na casa dos R$31,00. A cerveja mais cara que já tomei, um absurdo, pois a comida para 2 pessoas ficou por volta dos R$50,00.

 

Segunda acordamos cedo, pegamos um taxi para sair o mais rápido possível daquela cidade que infelizmente tive uma péssima impressão, onde jurei que para visitar nunca mais retornarei. Visitamos mais um pouco de Porto Madero e fomos até a estação. Pegamos o Buquebus as 12:45 e chegamos em Colonia as 14:45. Infelizmente o tempo que havia começado com muito calor, dava as caras de que uma grande tempestade estaria por chegar. Resolvemos não ficar em Colônia e retornar novamente até Punta Del Este. Reservamos hotel pela internet e partimos as 16:30. Na saída encontramos 4 motociclistas de Joinvile que estavam aguardando o embarque no Buquebus e estavam indo para o Chile. Ingressamos novamente pela Ruta 1 com o objetivo de passar pelo centro de Montevideo. Ao chegar na cidade os termômetros já marcavam 44oC, um calor infernal. Decidimos desviar o centro e infelizmente fomos cair numa periferia da cidade. Muita gente mal encarada nos olhando como se fossemos alienígenas (na verdade eu acho que éramos mesmo, pois naquela temperatura estamos andando com as roupas pretas e longas, porém era necessário para nossa segurança). Depois de muitos apertos e passar por becos, conseguimos sair de Montevideo. No retorno aproveitamos para entrar em Piriápolis, balneário que fica á 30 km de Punta, ali tomamos uma cerveja e uma água e partimos... Chegamos em Punta por volta das 20:00, média de 120km/h.

Dia 24 á noite em Punta infelizmente quase tudo estava fechado. Acabamos jantando próximo ao hotel num fest food. Fomos visitar os Casinos e algumas praças.

Terça feira partimos as 09:00 rumo ao Chui e infelizmente iniciaríamos o período mais chuvoso da viagem. Atravessamos por um forte temporal, muitos raios e chuva que chegava doer as mãos. Conseguimos chegar no Chui por volta das 12:00 onde fomos até um supermercado comprar um pouco de comida para almoçar, já que todas as lojas e restaurantes estavam fechados. À noite fomos até um freeshop que estava aberto, algumas compras e retornamos ao hotel Rivero.

Quarta feira, último dia de viagem. Partimos as 04:30 com a desagradável companhia da chuva até a cidade de Sombrio-SC. Foram aproximadamente 750km de chuva. Chegamos em casa por volta das 14:00.

Graças a Deus tudo ocorreu muito bem e a viagem foi ótima.

Considerações:

É incrível o respeito do povo Uruguaio no transito. Um país que apesar de muito pequeno (apenas 3.200.000 habitantes) recebe muito bem as pessoas. O policiamento chama a atenção, pois rodamos cerca de 1.600km no Brasil e não encontramos nas estradas sequer 1 viatura de policia, já no Uruguai onde rodamos cerca de 1.400km, com certeza avistamos mais de 20. O trecho entre Porto Alegre e Pelotas é o mais crítico e perigoso, a rodovia está sendo duplicada e o movimento de carros e caminhões é enorme, o que exige muita cautela e atenção. Sobre os valores, como a viagem foi realizada em alta temporada, o preço das comidas e bebidas estava acima do normal. Cerveja Patrícia de 1L estava em média R$20,00. A hospedagem surpreendeu pelo valor abaixo do esperado, apesar de que quase todas as reservas foram efetuadas pelo site WWW.booking.com  . Sobre o ferry boat uma sugestão para quem pretende deixar uma moto na Colônia é à companhia SEACAT que é mais em barata, porém, é uma idéia é passar com uma moto, uma única companhia e um BUQUEBUS.

 

Ler 380 vezes Última modificação em Quinta, 13 Dezembro 2018 17:56
Super User

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.